26 de out de 2011

UDESC - Caçador/SC (II Conferência Regional da Juventude)

Ontem estivemos na II Conferência Regional da Juventude, e graças a Larisa Ponzoni, que nos lembrou do que a imprensa nos fez esquecer, o Caso UDESC, fizemos uma moção abaixo-assinada com mais de 300 assinaturas. Também tiramos uma foto, e o MeuKlausBlog, está la! Você pode me ver segurando a moção!

 

(Clique nas imagens para ampliar)

Aqui, alguns tweets, para o governador.. se puder ajudar! 

https://twitter.com/#!/dcacadorense/status/128938707804897280

https://twitter.com/#!/juniorklaus/status/128933690494562305

Abaixo um texto de Gabriel Leite, que esclarece um pouco esta questão, lembrando que o mesmo é do ano passado, no ano passado, várias organizaçãoe fizeram um abaixo assinado recolhendo muitas assinaturas, mas nenhuma resposta até agora? e ai a UDESC vem ou não vem? Ontem, na II Conferência Regional da Juventude, redigimos e abaixo-assinamos uma moção, pedindo novamente a UDESC, e o palestrante Alan, se responsabilizou de enviar-nos uma resposta!

UDESC   18 de dezembro de 2010

Nesta sexta-feira eu entendi a importância da vinda da Udesc para Caçador, o que foi muito comentado recentemente.

Você conhece a família Pedregóis? Aonde vai um vai tudo nóis, pois é aqui em casa funciona assim, quando um vai á algum lugar vai todo mundo junto, e desta vez os meus tios convidaram nós para ajeitarmos a entrada da casa da minha vó, tivemos que espalhar a brita e fazer um cimento pra preencher em um lugar, para melhorar a entrada dos carros, estava eu, meu tio, meu outro tio e meu pai, todos equipados com pá, inchada, rastel, artilharia pesada, hehehe, então começamos a trabalhar, e a primeira coisa que começamos a fazer foi o cimento, então coloca um pouco de cimento um pouco de areia e um pouco de água, e assim foi, uma hora pediram pra eu colocar um pouco de pedra no cimento, peguei a pá  bem tranqüilo enchi ela de pedra quando ergui senti uma dor nas costas, então entendi porque que todo pedreiro tem dor nas costas, pois o trabalho exige muito das costas dos braços, das pernas, ou seja do corpo inteiro. Minhas mãos não são calejadas, pois apenas no computador e não exige muito da minha mão, já um pedreiro usa constantemente sua mão, podemos perceber que um pedreiro têm vários cortes na mão, sua mão também  já é meio dura por entrar em contanto constantemente com cimento, mas mesmo assim os pedreiros não reclamam, se um mineiro ganha insalubridade, pedreiros deveriam ganhar insalubridades também, um trabalho muito importante também, tanto quanto a de um mineiro.

Lá pelas tantas, pedi ao meu tio que é mestre de obras porque que ele escolheu essa profissão sofrida, que a pessoa se machuca constantemente, passa calor entre outras coisas, então ele comentou que antigamente não tinha muita escolha, ou era ser pedreiro ou fica desempregado, meu tio levou mais a séria essa profissão começou como pedreiro e chegando hoje a ser um mestre de obras, já o meu pai não deu certo nessa profissão, pedalou muito até que conseguiu emprego em uma empresa madeireira aqui de Caçador, começou sendo um peão, conseguiu chegar no escritório e mais pra frente chegou a ser um gerente de produção de um determinado setor da empresa.

Quando meu tio falou que não tinha opção me lembrei na hora da Udesc, muitas pessoas têm sonhos, tem determinação, tem tudo menos o dinheiro, então hoje para ter um trabalho bom, digno, a pessoa precisa de uma formação boa, sendo técnico em alguma coisa, ou se graduando em algum curso, todos sabem que para manter uma mensalidade de uma faculdade é difícil e com a vinda da Udesc isso facilitaria para muitas pessoas este sonho de fazer faculdade, por ela ser degraça.

Torço muito para a vinda da Udesc para Caçador, atualmente temos uma faculdade boa, mas é particular, mas é claro que tem as bolsas onde facilita para muitas pessoas. Com a vinda da Udesc não seria bom apenas pela educação, mas iria fazer girar a cidade, onde iria aumentar os clientes nas lojas, ter mais empregos, seria algo ótimo.

Temos uma boa representação na Alesc, com dois Deputados Estaduais, ou seria um, pois o Cobalchini conseguiu uma secretária no estado, mas mesmo assim acho que Caçador pode trazer a tal da Udesc, é claro que isso não vai ser fácil, Joaçaba também tem interesse.
E mais abaixo, o texto contido no site Caçador.net, falando da conferência..
Políticas Públicas - Mais de 300 pessoas na Conferência da Juventude 
Secretarias Regionais de Caçador e Videira realizaram o maior evento no Estado



As Secretarias de Estado do Desenvolvimento Regional de Caçador e Videira reuniram mais de 300 pessoas, a grande maioria jovens, para a 2ª Conferência Regional de Políticas Públicas de Juventude, no plenário Osvaldo José Gomes, na Câmara de Vereadores de Caçador. O evento foi declarado como o maior entre as conferências realizadas no Estado com este tema.
Estudantes de Calmon, Matos Costa, Macieira, Rio das Antas, Lebón Regis, Timbó Grande, Videira, Fraiburgo e da anfitriã Caçador estiveram presentes, contando ainda na abertura dos trabalhos, com o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional de Caçador, Beto Comazzetto, o gerente estadual de Políticas Públicas de Juventude, Alan Schoeninger e as duas gerentes regionais de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Beatriz Ribeiro dos Santos (SDR/Caçador) e Marisa Caporali (SDR/Videira) que no ato representou o secretário regional Evandro Colle.
O prefeito de Caçador, Imar Rocha, também esteve no evento e foi o primeiro a falar, dizendo aos jovens que a região onde eles vivem possui baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e que um evento deste porte deve ser apresentado ao Governo Federal e Estadual para mostrar a força de vontade da juventude em mudar este cenário.
O gerente estadual, Alan Schoeninger, declarou que esta foi a maior conferência regional entre as 27 realizadas com este tema no Estado de Santa Catarina e ficou feliz por participar. “É um momento importante na vida de cada jovem que está aqui, pois é a oportunidade de mostrarem para nós do poder público, os caminhos que devemos seguir para desenvolver um bom trabalho nesta região”.
Encerrando os discursos e abrindo os trabalhos, o secretário regional Beto Comazzetto ressaltou aos jovens presentes, que todos possuem uma missão importante dentro da região. “Todos os jovens tem diretos, mas também responsabilidades a serem cumpridas. Agora é a hora do debate e de solicitarem as demandas da região para a juventude, fazendo realmente a diferença. Temos um longo caminho pela frente em relação as políticas públicas, mas este encontro é um passo importante para que tudo ocorra da maneira correta e com a participação dos principais interessados, a juventude da nossa região. Faço aqui um agradecimento especial a todas as assistentes sociais e professores da rede estadual, municipal e particular, pois são peças fundamentais para que este processo de crescimento pessoal e intelectual da juventude aconteça ”, encerrou Comazzetto.
Participaram também da abertura da 2ª Conferência Regional e posteriormente das ações durante o dia, a coordenadora das Pastorais da Juventude, Divanete Eloisa Bachi, o secretário executivo da Amarp, Odivar Clóvis Biscaro, e a diretora do Creas, Débora Cunha de Almeida, no ato representando a secretária municipal de Assistência Social, Marinês Colaço.