16/07/2012

Tarefa 6 - PASSAR MUITO TEMPO CONECTADO PODE SIGNIFICAR DEIXAR SUA VIDA EM STAND BY?

 
Hoje, é impossível ignorar as transformações geradas pela internet. O mundo e as relações humanas podem identificar o aparecimento da internet, como um divisor de águas. Esta alteração nas relações é tão importante  que a ONU acrescentou o acesso à rede à tríplice dos direitos fundamentais do ser humano – saúde, moradia e educação. As pessoas já passam mais tempo plugadas do que assistindo televisão, sendo esta, uma tendência mundial. Facebook, Orkut e Twitter são ferramentas  que possibilitam acesso a conteúdos, pessoas e opiniões infinitas. As redes e mídias fazem anônimos ganharem uma semana de superstar e até mesmo virar um "bordão nacional", isso aconteceu com o casal de "PARA NOSSA ALEGRIA", os memes (que além de divertirem na internet e nas redes, agora, estampam camisetas, canecos, chinelos e todo e qualquer tipo de produto na indústria comercial) e até mesmo o video dos bebês do "AI QUE DÓ, QUE DÓ DA FORMIGUINHA" e Charlie e seu irmão que ha mais tempo atrás vieram com sucesso infinito para as mídias com o video de Charlie mordendo o dedo de seu irmão.

Letra: Redes Sociais - Rodrigo Rossi e Luan

Não adianta nem querer tentar fugir de mim,
Eu vou te achar no facebook, Orkut, linkedin.
Você me deu o fora agora estou correndo atrás,
Selecionei todos os links, redes sociais.
Sô “microblog” to na rede “pra” te achar,
Agora mesmo fiz LogIn “pra” gente tuitar.
~~ Este lance até parece colheita feliz,
O meu amor já declarei e postei no youtube.

Não adianta nem querer tentar fugir de mim,
Eu vou te achar no facebook, Orkut, linkedin.
Tô 24horas no msn,
Quero explicar o meu amor,
Mas você não me entende.
Você me deu o fora agora estou correndo atrás,
Selecionei todos os links, redes sociais.
Sô “microblog” to na rede “pra” te achar,
Agora mesmo fiz LogIn “pra” gente tuitar.
~~ Este lance até parece colheita feliz,
O meu amor já declarei e postei no youtube.

Não adianta nem querer tentar fugir de mim (2x - ...)

A cabeça ficou a mil para bolar esse post, afinal é o último, mas acho que gostarão do resultado.
Que tal saber um pouco mais sobre redes sociais? 
Tudo que é novo assusta, mas nada melhor que o aprendizado e a adaptação a essas novas tendências, para acalmar a ansiedade e passar a usufruir ao máximo, as praticidades e as facilidades disponíveis nas mesmas.
As redes sociais causaram e ainda causam mudanças significativas na vida pessoal e profissional das pessoas. Aproximadamente no ano de 1997 foi inventado o Sixdegrees, um site em que podiam ser criados perfis e nele conseguiria visualizar as publicações dos contatos, mas depois de 3 anos o site foi tirado da internet. Segundo dados da FORBES, hoje, mais de 65% das empresas, do mundo, fazem investimentos em redes sociais por ser um ponto estratégico, uma forma de melhorar o seu produto. O interessante disso é que nas agências os investimentos em redes sociais sempre variam muito de acordo com a área do negócio que atuam. Mas estas redes não são alimentadas somente por empresas. Hoje os jovens estão cada vez mais interconectados, que, são tantas coisas que se podem ser realizadas em 5 minutos, que talvez nossos avós não conseguiriam fazer em uma hora. 
Encontrar informações on-line, conversar diretamente do computador, significaria há alguns séculos atrás, algo inimaginável, confundido até “coisas do diabo”, ”macumba”, “bruxaria” ou até mesmo levar a consideração de um Deus máquina. Mas a globalização, junto com a sociedade, faz transformações das mais diversas.
O ambiente virtual, mesmo visualmente, muito diferente do real, possui princípios bem parecidos. Podemos identificar facilmente batalhas reais entre empresas, por exemplo, O Google e o Facebook, buscam incansavelmente conquistar mais espaço na rede.
O avanço chega ao comércio real. Estamos vivendo em um século de transformações, e as empresas não poderiam ficar por fora disso, por isso a cada dia, ocorrem mais compras coletivas, promoções, amostras grátis, vendas, anúncios, tudo através das redes sociais.
Facebook, Twitter, LinkedIN, Hi5, Orkut, estão entre as preferidas das empresas, mas ai vem um grande questionamento além do qual nos foi proposto na tarefa, e junto a ela, acho que o grande objetivo, ocultamente, é esse. O inglês, vem sendo, pelos não conhecedores da língua, um problema nas redes sociais, e quando surge um gafe, através da rede da empresa, o que fazer? 
Na coluna "Justiça", a reportagem da capa da Revista VEJA, edição 2236 - ano 44 - nº 39, de 28 de setembro de 2011, existe um suposto "incentivo ao português errado", mas se o português tem este privilégio, o que se torna a língua inglesa? O Parâmetro curricular nacional de 1997, do ministério da educação, DETERMINA, que os professores não devem corrigir os estudantes, o documento está acordado sob uma ideologia segundo a qual distinguir o certo do errado no ensino de idiomas é "preconceito linguístico". É descabido treinar o uso formal da língua em sala de aula, diz o texto. Porém, descabido é formar crianças que serão preteridas no mercado de trabalho por não saber usar o idioma, mas afinal, o que tais afirmações têm haver com a tarefa? Pois então, nós os CAÇADORES DO CONHECIMENTO, vamos aqui te apresentar uma nova perspectiva e visão da rede, essa é a nossa CAÇADA DA SEMANA. Entendemos da seguinte forma, que se as pessoas podem usar termos de qualquer espécie em sala de aula, e errado em português, imaginamos que os profissionais, nunca generalizando, devem constantemente cometer suicídios a língua portuguesa, e inglesa, ao atualizar, comunicar ou compartilhar algo na rede social da empresa. As redes sociais são, basicamente, estruturas compostas por pessoas com opiniões e interesses em comum. Não podemos esquecer do ICQ, precursor das conversas on-line.
Um grande exemplo do mais atraente meio de comunicação da atualidade é o Facebook. Mark Zuckerberg, fundador do site, tinha o intuito de criar uma rede de interação via internet, apenas para os estudantes da Universidade de Harvard, onde ele estudou. No entanto, a rede fez tanto sucesso entre os alunos, que outras universidades se interessaram e passaram a utilizar. Hoje a rede social criada em 2004 ultrapassa 700 milhões de usuários, e é a mais acessada no mundo. Mas não para por aí! Em 2006, surge o Twitter, site criado em forma de microblog, que permite que as pessoas enviem mensagens curtas – os chamados tweets – para seus seguidores, em tempo real. Em pouco tempo, o twitter se tornou um dos mais populares do mundo, e atualmente está em terceiro lugar nos mais acessados mundialmente.
     

 Prós

  • Carregamos um portal para o mundo em nossos bolsos;
  • Podemos, praticamente, falar com qualquer pessoa, em qualquer lugar.;
  • Rompemos as barreiras culturais;
  • Recebemos informações quase que instantaneamente de todos os continentes;
  • Fazemos amizades com pessoas inusitadas;
  • Nos mantemos conectados com nossos amigos, o dia todo, todos os dias;
  • Podemos viajar, sem sair de casa, através do Google Street View;
  • Podemos alavancar nossas carreiras pela internet, mostrar nossos talentos.
  • Podemos achar pessoas que concordem com nossas opniões ou ficarmos expert nos  assuntos mais banais, junto do Google e do Yahoo Answers.
  • Podemos piorar a crise da indústria fonográfica, ouvindo músicas no YouTube e baixando-as.
  • Enfim, na internet, expandimos todas as nossas experiências, conhecimento e amizades.
As redes sociais como o Facebook, Orkut, Twitter, Linkedin, Skype servem basicamente para fazer com que as pessoas se socializem virtualmente, fazendo amizades, criando relacionamentos, ou até mesmo descrevendo o seu cotidiano como se faz no twitter. Empresarialmente as redes sociais estão ganhando um espaço enorme na rotina de trabalho dos colaboradores, pois facilitam como processos de negócios e divulgação de empresas, podendo fazer reuniões sem sair de casa através do famoso Skype e ter um melhor relacionamento com clientes e fornecedores. Os blogs hoje também estão se destacando por ser uma rede grátis em que qualquer um pode criar e usar como um site e assim fazer a exposição de um empreendimento.

Contras

  • Esta é uma parte de um documentário realizado pelos alunos da Universidade UnigranRio sobre pessoas que se isolam e vivem em função das redes sociais:
  • Perde-se a maioria dos sentidos, pois na comunicação via internet utiliza-se apenas a visão e a audição;
  • Facilita a ação de pessoas de má índole, ao criar um perfil falso – os chamados fakes – essas pessoas mal-intencionadas se passam por outras nas redes sociais para conseguir dados e cometer alguma atividade ilícita, desde a invasão a perfis, até casos de pedofilia;
  • As relações humanas são prejudicadas pela internet, fazendo com que essa relação seja superficial, pois muitos dos traços humanos estão presentes nas feições, e gestos, tais quais não são identificadas virtualmente;               
  • Há um excesso de informações nas redes sociais, o que faz com que o usuário perca muito tempo filtrando o que realmente tem relevância.
  • Outros dos problemas são:
  • A falta de contato humano: troca do real pelo virtual;
  • Perda da infância: tempo demasiado em frente a uma máquina;
  • Problemas de saúde: postura, falta de atividade física, má alimentação, D.O.R.T. (Distúrbio Osteo-muscular Relacionado ao Trabalho), escolioses, tendinites, dores nas costas, pescoço, braços, articulações, etc;
  • Crimes com a falta de privacidade;
  • Vulnerabilidade no acesso a contas bancárias, etc;
  • Alastramento de vírus, espionagem, localizar vitima e possível seqüestro, falsificar personalidade, difamar indivíduos, mau-uso de dados pessoais.
  • Exposição da vida real, a partir de fotos, vídeos, dados pessoais, etc;
  • Falta de ética entre empresa, entre empresa e consumidor e vice-versa;


Neste quesito fomos muito sinérgicos, pois quando vimos o tema da tarefa, logo pensamos nesta questão. No programa "NA MORAL" (Rede Globo - exibido no dia 13/07/2012 a partir das 00:00hrs) vimos a extrema relação das redes sociais onde queremos parecer com famosos, e o twitter nos dá esta possibilidade. Mas em um primeiro momento não pensamos na exposição exagerada quando colocamos a foto com o uniforme da escola, ou "estou indo alugar filmes, na Golden (videolocadora de Caçador). Este tipo de informações, podem favorecer um cidadão mal intencionado. Todos os cuidados possíveis, devem ser tomados, buscando garantir a manutenção da privacidade, a aparente “fama” momentânea, como já descrita, dura pouco, mas as consequências de alguns atos, pode prejudicar alguém, por um tempo considerável.

Tendências e Rumores

Um dos mais comentado rumores de ultimamente é relacionado ao Facebook, que por seus termos de uso pode guardar nossas informações taé mesmo após a exclusão do perfil. O Facebook também à pouco tempo acabou sendo usado por hacker com uma aplicação onde você poderia usar o botão UnLike e os haquers usar suas informações, o assunto foi muito comentado na época, mas não há mais informações se encontraram os culpados e se aquele app era realmente uma fonte haquer. A falta de privacidade é o tema da vez nos mais diversos posts e blogs sobre o Facebook. As informações que você deposita no perfil, ao que parece, não estão seguras -como provavelmente você imaginará-, mesmo quando você opta por não exibi-las. No ano passado, no dia em que a rede de Zuckerberg entrou na bolsa de valores de Nova York, 25 usuários norte-americanos decidiram mover uma ação coletiva contra a rede social. O motivo? Segundo eles, a violação de privacidade ocorria dentro do próprio Facebook.

Foram os mais diversos rumores, no último ano, a partir de denúncias, de que dois colaboradores da empresa, -o Facebook- compartilhavam informações pessoais com anunciantes para direcionar as propagandas. No entanto, a diretora de comunicação da empresa,
Debbie Frost, negou as acusações e em entrevista afirmou :"nunca compartilhamos informações pessoais dos usuários com anunciantes".

No inicío do texto citei algumas das "virais", como o "Para nossa alegria", embora cada usuário tenha em sua timeline apenas as postagens de seus amigos e empresas na rede. Uma tendência é cada vez mais os produtos serem divulgados atráves da rede, seguem as duas imagens que mais bombaram na minha timeline esta semana:


Na última semana as redes estavam infestadas com esta foto, onde Lady Gaga em um nú artistico fotografado por Steven Klein exibe o seu novo perfume "FAME". Como a legião de fãs da cantora é a maior do mundo pop, milhares de usuários compartilharam esta foto. A foto também esta ilustrando o LittleMonsters.com* na página da grande maioria dos usuário e inclusive no twitter da Born This Way Foundation.
Esta foi a 2ª foto que mais estava na minha timeline do Facebook.

Blogs corporativos

O blog é a chave de tudo. Embora não seja exatamente uma rede social e esteja mais para mídia social, um blog corporativo é parte fundamental de estratégias em redes sociais. O blog não é como um jornal ou uma página institucional, e menos ainda coisa adolescente. Um blog tem opinião, tem liberdade de transitar entre assuntos e temas relevantes, não tem pauta obrigatória. Em um blog corporativo a sua empresa pode mostrar que tem conteúdo e pode falar com autoridade de tópicos relacionados ao seu negócio. E o mais importante, comunicar-se.

Twitter

Dentre as redes sociais, a que mais tem se destacado entre as empresas é o Twitter. Porque é uma ferramenta de troca de informações em tempo real, é ágil e portátil: o Twitter pode ser usado seja no computador ou no celular. Para começar a usar o Twitter de forma corporativa, crie sua conta e estilize de forma profissional a sua página. Mantenha a identidade visual de sua empresa de forma simples e discreta.

Como tuitar
Tuitar, de neologismo, passou a verbo muito corriqueiro. O grande pecado ao tuitar é tuitar por tuitar, tuitar de forma automática e sem relevância. Se sua empresa vende, por exemplo, brindes, que tal tuitar sobre relacionamento com clientes? Se sua empresa vende produtos relacionados a saúde, que tal tuitar sobre qualidade de vida? E assim com cada segmento: não falta do que falar, falta saber como dizer. Sempre que possível, tente indicar links relacionados ao tuíte: como falei acima, usar seu blog coporativo pode ser uma estratégia bem interessante. Entenda seu público e tuíte o que interesse a ele, torne o seu um Twitter interessante e útil.

Facebook

O Facebook é um Orkut potencializado, aliás a rede social mais utilizada no mundo todo, contando mais de 400 milhões de usuários ativos. É uma rede social que agrega amigos e permite interação, seja através de mensagens, rede de amigos ou mesmo jogos. Para começar, tenha um perfil pessoal, adicione seus amigos e passe a interagir com eles para entender melhor o funcionamento da ferramenta. Para uso corporativo, o mais recomendado é você criar uma Página da sua empresa (na seção do Facebook Criar uma página de uma celebridade, banda ou de negócios), ao invés de um profile ou mesmo um grupo. Na verdade, uma página do Facebook funciona como um profile para empresa ou assunto, e você pode gerenciá-la sem ter que sair de sua conta pessoal. Além do mais, pode adicionar administradores e moderadores.


    Entrevista com Lucas Castilho Lopes 



    Skype
     
    O Skype, é uma rede de comunicação de voz e vídeo grátis entre os usuários do software. O Skype está disponível em 27 idiomas e é usado em quase todos os países. Skype gera renda através de serviços que permitem comunicação de e para telefones fixos e celulares, caixa de mensagens, transferência de chamadas e personalização, incluindo tons de chamada de “avatares”. A Skype também possui parcerias com empresas de hardware e software. Skype não substitui telefones fixos e celulares e não pode ser usado para ligações de emergência. O Skype oferece ainda os serviços SkypeIn e SkypeOut, que são pagos e operam com tarifas reduzidas. O SkypeIn é um código de acesso que permite que as pessoas utilizem telefones comuns e celulares para ligar para seu Skype. Inverso, o SkypeOut é uma alternativa fácil e econômica para ligar para telefones fixos e celulares no mundo todo através do Skype.

    Entrevista com Allan Reis
    Entrevista com Allan Reis, no SKYPE - Já que o desafio é inovar, não transcrevemos esta entrevista, deixamos ela ali no skype mesmo com um print para inovar mostrando que usamos as redes sociais também para entrevistar pessoas =D

    LinkedIN

    O LinkedIN, é uma rede social profissional, onde podemos publicar nossos currículos, e as empresas seus editais de contratação. O LinkedIN é uma ferramenta de negócios (Business Tool).

    É preciso saber usar cada rede social

    Como sua empresa pode estar bem representada em redes sociais se você não souber usar cada uma delas? Portanto, antes de iniciar o uso de qualquer das ferramentas em sua empresa primeiro aprenda a usá-la. Evite gafes por ignorância.

    Clique para ampliar, Manuscrito sobre "Conversa ao vivo, ou via internet?"
     Concluindo...
    Geada no chão, o dia mais frio registrado este ano em Caçador, e nós trabalhando firme na tarefa 6! (clique para ampliar)


     
    Este post ficou um pouco longo – e não exploramos profundamente nenhuma das redes sociais. E na verdade, a intenção era fazer um panorama geral e poder apresentar de forma simples, modos básicos de usar as redes sociais, que a nosso ver, são as mais interessantes de uma empresa ter hoje, e os seus benefícios e malefícios tanto para os consumidores (não necessariamente consumidores da empresa que usará tal rede, mas somos os clientes da rede social que utilizamos), quanto para as empresas. As redes sociais devem ser usadas para criar interação com clientes e potenciais clientes. Entretanto, é indispensável que as empresas estejam preparadas para a revolução que tem acontecido na web e torne-se uma marca presente na vida do cliente, trazendo-lhe conteúdo relevante e permitindo que ele possa se comunicar. A principal lição que se deve tirar é do mau uso corporativo de redes sociais: não seja uma empresa chata e invasiva, seja discreto e relevante quando tuitar e se comunicar de maneira geral nas redes sociais.
    Em agosto de 2011, o Facebook, do filme "A Rede Social", passou pela primeira vez o número de usuários do Orkut no Brasil, com mais e mais úteis aplicativos, rápido carregamente entre outras vantagens. Segundo reportagem (matéria do UOL aqui), "[...] a rede social criada por Mark Zuckerberg atingiu 30,9 milhões de usuários únicos, o que corresponde a 68,2% dos internautas que acessam a internet no Brasil do trabalho ou em domicílio. Segundo nota do instituto, com essa marca, o Facebook “equiparou-se” ao Orkut, até então o maior site social no Brasil. A rede do Google registrou 29 milhões de usuários, ou 64% dos internautas do país, uma diferença de quase 2 milhões de usuários a menos em relação ao concorrente".
    Ainda de acordo com a mesma matéria, "[...] O Twitter, de acordo com a pesquisa, manteve tendência de crescimento no Brasil e em agosto alcançou 14,2 milhões de usuários únicos (31,3% dos internautas). Durante agosto de 2011, cada usuário brasileiro se conectou a redes sociais por um tempo médio de 7 horas e 14 minutos". Dados do ano de 2012, ainda não foram disponibilizados, mas em breve devem estar saindo com o fim do primeiro semestre.


    Nã esqueça de ver toda a bibliográfia desta edição do Desafio do Conhecimento em:
    * LittleMonsters.com é uma rede social feita para os fãs de Lady Gaga, que são por ela carinhosamente chamados de monstrinhos. 
    __________________________________